Ano Fourvière

23 Julho 2015 – 23 Julho 2016

Na manhã do dia 23 de julho de 1816, um grupo de jovens sacerdotes, subiram 800 degraus em direção ao Santuário de Fourvière, em Lyon. Cinco deles tinham sido ordenados sacerdotes no dia anterior, entre eles Champagnat. Os demais ainda não haviam terminado seus estudos. Durante os meses anteriores, eles tinham formado um grupo unido por sonhos em comum. Ardia em seus corações a utopia de transformar vidas, diante da França devastada, pós-revolução.

Ao serem ordenados Padres, e enviados a diferentes destinos, o grupo logo se separaria. Para que a utopia que os uniu não fosse esquecida, resolveram assumir um compromisso. Antes de se separar, queriam selar sua promessa, diante de quem acalentava e abençoava seus mais desafiadores sonhos, e quem dava nome à obra que juntos haviam criado: Maria, mãe de Jesus. Com seu compromisso redigido, e assinado pelos doze jovens, aos pés de Nossa Senhora de Fourvière, se comprometiam a continuar sua obra com todas as suas forças. Esta obra que hoje nos une, nos move, nos impulsiona. 
 
Em 2016 celebraremos os 200 anos dessa promessa. Por isso, o período de julho de 2015 a julho 2016 será presidido pelo ícone de Fourvière. Desde o início, os primeiros maristas imaginaram a Sociedade de Maria como uma grande árvore com diferentes ramos: religiosos Sacerdotes, religiosos Irmãos, religiosas e Leigos. O projeto não obteve o reconhecimento eclesial naquela época. Talvez a conjuntura histórica não fosse adequada. 

Atualmente, as circunstâncias são bem diferentes. Reconhecemos com gratidão que o Espírito Santo fez florescer entre nós a vocação laical marista. Milhares de Leigas e Leigos de todo o mundo sentem-se chamados a viver o Evangelho do jeito de Maria conforme a tradição de São Marcelino Champagnat e dos primeiros Irmãos. 

As origens da Sociedade de Maria recordam que religiosos e Leigos estão integrados para a missão e chamados a oferecer o rosto mariano da Igreja com a maneira marista especial de ser e de construir Igreja. O Ano Fourvière nos convida a seguirmos em fraternidade e comunhão, Irmãos e Leigos, pelo presente e futuro da missão marista no mundo.


Conheça o santuário de Fourvière, em Lyon, França

 


Leia em detalhes a promessa de Fourvière

Escute o áudio com trecho da promessa

Oração do Ano Fourvière

Celebração marca o encerramento do Ano Fourvière na Rede Marista


 

 

Comentários (8)

Mercia Rodrigues

Mercia Rodrigues, professora de arte Marista Piox, estamos desenvolvendo um projeto "Rumo aos 200 anos com Arte", projeto este que envolve turmas do maristinha até o 5ºano do ensino fundamental. Os educandos passam a conhecer a importância de uma preparação para o inicio de uma nova era Marista no mundo. Estamos muito felizes com os resultados. Tivemos a 1ª exposição com o ano Montagne e agora estamos nos preparando para o ano Fouvière, ano da nossa promessa para Deus. Felizes os que estão nesse caminho...

Responder
Marinalva

Eu , Marinalva Fontes, educadora do Marista Pio X de João Pessoa, partilho que o ano Fourvière é um chamado e um projeto de incentivo aos jovens de hoje. Assim como aqueles 12 jovens firmaram o compromisso com a Boa Mãe Maria, somos convidados a ter a mesma audácia que eles. Sabemos que os desafios hoje são outros, os 800 degruas que temos que subir também são outros, porém o entusiasmo e a vitalidade dos jovens de se comprometerem com um mundo melhor é o mesmo. Sonho que se sonha junto se torna realidade. Se hoje somos Maristas é porque um dia eles sonharam e o projeto se concretizou em nós. Muito feliz por fazer parte desta história, onde eu e você somos convidados a darmos continuidade.

Responder
Sabrina L.F.

Eu educanda Sabrina do centro social maristas acho que podiam ir mais há fundo nas informações,mais entendi que o ano fouvière é uma promessa de 12 sacerdotes e ate hoje existe o ano fourvière.

Responder
Assessoria de Comunicação Corporativa

Olá Sabrina. Para saber mais sobre o Ano Fourvière, sugerimos a leitura do documento "Subindo a Fourvière". Ele está disponível no item Subsídios (veja o menu desta página). Sugestões também são bem-vindas pelo e-mail assessoria.corporativo@maristas.org.br. Um abraço!

anne caroline diverio motta

oi para todos

Responder
Ariel C. Knispel

Eu sou educando do Centro Social Marista-CESMAR Eu achei esse texto inspirador a jovens e adolecentes da união marista que leva maria como mae de todos e deus como pai então eu acho que deveriamos mostras mais essas histórias da realidade de Champagnat.

Responder
vinicius

Vinicius gabriel m.e.s. centro social marista Eu acho que as reuniões que faziam devam ser retornada e pesquisadas mais a fundo sobre o comentario que todo mundo quer saber

Responder
gustavo da net

a leitura dese pequeno texto, ja da nosão para queles que não conhesem a história,de fourviére

Responder

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.