A presença marista em Lábrea

Por Maria Rita Lopes do Nascimento

 

Tudo começou na França

Quando Marcelino Champagnat;

Tinha em sua mente um sonho

Que queria realizar;

Fundar um instituto para

Crianças e jovens educar

 

Juntamente com dois jovens

O instituto começou;

João Maria e João Batista

Foi quem Champagnat convidou;

E como Instituto marista

O mesmo assim chamou.

 

O seu carisma e sua missão

Pelo mundo se espalhou;

Por setenta e nove países

E aqui no Brasil chegou;

Um coração sem fronteira

É o símbolo que adotou.

 

E a presença marista

Na Amazônia também se instalou;

E a nossa querida Lábrea

Esse presente ganhou;

Quando o Ir.Egídio Luiz Setti

Com Dom José Alvarez conversou;

 

Em agosto de 1966

Continuando a preparação;

O Provincial Waldomiro Maria Soares

Visitou a região;

Onde a presença marista

Teria a mais nova missão.

 

Ao passar por Manaus

Com o governador Arthur Reis se encontrou;

E a obra marista no Estado

Com satisfação aceitou;

E a Fundação da Missão de Lábrea

O conselho em reunião aprovou.

 

Dado o passo definitivo

Começou a escolha então;

Dos elementos que comporiam

A mais nova Fundação;

Dentre 72 voluntários

Foram escolhidos os irmãos.

 

Edmundo, Demétrio e Severino

Aqui em Lábrea chegaram;

Em um avião da FAB

Com materiais que arranjaram;

Foram grandes os desafios

Que eles aqui encontraram.

 

Foi no dia 16 de março

Data em que ocorreu;

Com atenção e delicadeza

O povo de Lábrea os recebeu;

E o carisma de Champagnat

Cada vez mais acendeu.

 

A Prelazia estava em festa

Com a chegada dos irmãos;

Foi um grande acontecimento

Para a pequena a população;

Que apesar das dificuldades

Tinham um grande coração.

No dia 20 de março de 67

A escola foi inaugurada;

Ginásio Marista Santo Agostinho

Assim ela foi chamada;

No Educandário Santa Rita

A aula foi iniciada.

 

O Ginásio Santo Agostinho

Ainda estava em construção;

Por faltas de pessoas capacitadas;

Para sua administração;

E para o corpo de professores

Retardou-se sua instalação.

 

Os irmãos com muitos esforços

E também dedicação;

Para concluir a obra

Quebrava pedras com as mãos;

Nos seus momentos de folgas

Para sua conclusão.

 

Então a comunidade

Resolveram ajudar;

Para que a obra

Pudesse finalizar;

E as aulas no Santo Agostinho

Mais rápido iniciar.

 

No dia 26 de outubro de 1969

As aulas no Santa Rita encerrou;

E a aula inaugural

O provincial ministrou;

E o Irmão Edmundo

Era da escola o diretor.

 

 

 

Em 1970, no dia 21 de novembro

O grande dia chegou;

Os 21 alunos ginasianos

A formatura realizou;

Era a primeira turma

Que na escola estudou.

 

Os professores da escola

Trabalham com muita afeição;

Educando o aluno para a vida

E formando cidadãos;

Contribuindo assim

Para sua formação.

 

Pela Prelazia e a Seduc

Um convênio foi assinado;

Em 1980, seu  funcionamento

Foi definitivamente autorizado;

E a partir de 1989

Foi o seu nome alterado.

 

Escola Estadual Santo Agostinho

Foi o nome que ficou;

E a presença Marista

Ainda continuou;

 Na direção da escola

E no quadro de professor.

 

Durante todos esses anos

Muita coisa aqui mudou,

Mais trabalhamos com o lema

De Champagnat, o fundador;

Educar as nossas crianças

Nos caminhos do senhor.

 

A família Marista está em festa

 E não podemos esquecer;

Todos que contribuíram

Para este sonho acontecer;

E o carisma de Champagnat

Que jamais possa morrer.

 

São 50 anos de lutas

Carinho e dedicação;

É o Jubileu de ouro

Da presença dos irmãos;

Que hoje comemoramos

Com grande satisfação.