Mãe, símbolo de amor que transcende

O mês de maio marca um período que nos convida a refletir sobre o sentido mais profundo e transcendente da palavra amor. É época de celebrarmos o cuidado e a devoção – características de Maria que inspiraram São Marcelino Champagnat a dar início a atuação marista no mundo. Neste ano, nos voltamos para as palavras do Papa Francisco para lembrar da mãe de Jesus: “sempre que olhamos para Maria, voltamos a acreditar na força revolucionária da ternura e do afeto”, afirma.

Assim como nosso santo fundador, confiamos nas obras de nossa Boa Mãe, das mães maristas, das nossas mães e das mães que não são lembradas, mas que em seus corações nunca esquecem de seus filhos e filhas. Elas são símbolo dos sentimentos em que nos baseamos para dar continuidade à missão de nosso santo fundador em todos os segmentos em que atuamos. Por serem geradoras, gestantes e gestoras de vidas, elas vivem a metamorfose do amor; um amor doação. 

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.